Coração diabético, como tratar?

Em um estudo apresentado em novembro, no encontro anual da Associação Americana do Coração, em Los Angeles, e publicado no periódico The New England Journal of Medicine, pesquisadores afirmam que a cirurgia aberta para a colocação de ponte de safena em pacientes diabéticos com doença coronariana, se mostrou mais eficaz do que procedimentos menos invasivos, como a angioplastia.

Coordenadas pelo Dr. Valentin Fuster, médico da Faculdade de Medicina Mount Sinai, nos Estados Unidos, 140 instituições do mundo todo acompanharam, durante cinco anos, 1900 pacientes, com idade média entre 63 anos, todos com diabetes e doença coronariana. O Brasil, por meio do Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da USP – Incor, foi o país com o maior número de representantes, 200 pacientes participaram da pesquisa.

Entenda como foi feito o estudo

Metade dos participantes foi submetida à cirurgia de ponte de safena, ou cirurgia de revascularização do miocárdio, que é realizada com a abertura do peito do paciente. A outra metade passou por uma angioplastia, em que feita uma intervenção coronariana percutânea, em que é colocado um stent (ou balão) na artéria obstruída para desbloqueá-la.

O resultado final mostrou que o grupo que fez a cirurgia mais invasiva apresentou, em relação ao que foi submetido à angioplastia, menor número de mortes por causas diversas (10,9% ante 16,3%), menos problemas cardíacos (7% ante 11%), menor número de infartos (6% ante 13,9%) e necessitaram menos de novas intervenções (4,8% ante 12,6%).

Entretanto, pacientes que se submeteram à cirurgia aberta tiveram uma índice maior de AVC (derrames cerebrais) em comparação à angioplastia (5,2% ante 2,4%).

Mesmo assim, para o Dr. Fuster, as vantagens da técnica de cirurgia aberta foram surpreendentes e podem alterar as recomendações de tratamento para esses tipos de paciente.

De acordo com o Dr. Marco Perin, cardiologista e gerente médico do Centro de Intervenção Cardiovascular do Einstein, os pacientes diabéticos nos quais a ponte de safena apresentou melhores resultados do que a angioplastia foram aqueles que possuem obstruções em várias artérias (lesão multiarterial). Continuar lendo…