José Márcio Dorigueto

A foto em anexo foi feita 40 dias após a cirurgia.

Em fevereiro de 2013 eu comecei a me preparar para um mês de escalada em Yosemite, nos EUA. Como eu vinha sentindo que o rendimento físico não estava bom resolvi comentar minha falta de ar com o cardiologista com quem eu estava fazendo meu periódico. Ele viu que meu “sopro” estava muito acentuado e já me encaminhou pra um ecocardiograma.
Resultado: tinha que trocar a válvula Mitral. Minha tristeza foi imensa. E as soluções apresentadas, abertura do peito e válvula com duração de menos de 10 anos, me derrubaram mais ainda.
Mas comecei a pesquisar e descobri as cirurgias minimamente invasivas, válvulas bem melhores e o trabalho do Poffo. Depois de algumas consultas e exames, marcamos a cirurgia para 21 de maio, uma terça.
Sucesso total. Na sexta já estava jantando com amigos num restaurante. Duas semanas após a cirurgia voltei a trabalhar, e ia pro trabalho de bike mesmo. Como sempre fiz. Em quarenta dias voltei a escalar e a fazer tudo que fazia antes. Nada mal. Fruto de um trabalho cirúrgico super bem feito e uma válvula que promete durar bem mais que  as convencionais.
Só tenho a agradecer ao Poffo e a todos os profissionais da equipe cirúrgica.

Já este vídeo foi gravado uns 3 meses depois da cirurgia.
Nele eu cito Poffo ali pelos 6:40 minutos:

http://sportv.globo.com/videos/zona-de-impacto//t/ultimos/v/amigos-se-encontram-para-escalar-perto-da-linha-do-trem-no-espirito-santo/2874365/

Zé Márcio

> Ler mais depoimentos